Tecnologias Negras serão debatidas em programação de Outubro no Sesc

A incrível programação, que ocorre em São Paulo, Grande São Paulo, interior e litoral, está dividida em cinco eixos que se relacionam com adinkras (símbolo ideográfico originário de povos da África Ocidental):

  • Sankofa Um olhar para o passado | Tecnologias Ancestrais – Tradicionais, da Palavra e Manuais
  • Nea Onnim No Sua A, Ohu Quem não sabe pode saber aprendendo | Tecnologias Digitais e Contemporâneas
  • Nyansapow Nó da sabedoria e magia | Afrofuturismos, Distopias e Utopias
  • Mpatapow Nó de reconciliação e de paz | Tecnologias Invisibilizadas e de Resistência
  • Ananse Ntontan Sabedoria, criatividade e complexidade da vida | Estética, Crítica e História da Arte
Arte por: Marcelo D’Salete 

Participo de duas atividades:

>> Estudos das relações étnico-raciais permeados por ambiente digital nas perspectivas das Humanidades digitais negras <<

Entre os dias 02 a 04 de outubro, das 19h30 às 21h30, no Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo a atividade conta com o seguinte percurso:

  • 2/10. Humanidades Digitais Negras: Tecnologias de Resgate com Tarcízio Silva.
  • 3/10. Contornando Invisibilidades: curadoria e resgate de conhecimentos negros com Morena Mariah e Taís Oliveira.
  • 4/10. Textualidades e Visualidades Digitais: da literatura à política da estética com Larisse Pontes e Fernanda Sousa e Silva.

>> Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web <<

No dia 30/10, das 16h às 18h, no Sesc Florêncio de Abreu

O debate com Gilberto “Tensai”, Stephanie Ribeiro e Taís Oliveira sobre representatividade e o empoderamento negro possível e necessário nas mídias e redes sociais, suas perspectivas para o futuro e dificuldades enfrentadas até o momento.

Confira também:

Fique atento às datas de inscrição, pois as vagas são limitadas! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *