41º Intercom Nacional: Desigualdades, gêneros e comunicação

Aconteceu entre os dias 2 a 8 de setembro na Univille, em Joinville/SC, o 41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – o Intercom – que teve como tema ‘Desigualdades, gêneros e comunicação’.

O evento contou com cerca de 2.500 participantes, abertura oficial com Áurea Carolina,  mesa com Rosane Borges, diversas homenagens ao Professor José Marques de Melo – que, infelizmente, faleceu neste ano – mini-cursos, premiações,  entre outras atividades. No próximo ano o congresso será recebido em Belém do Pará com o tema ‘Fluxos Comunicacionais e a Crise da Democracia’.

Apresentei no Grupo de Pesquisa Comunicação e Cultura Digital artigo sobre ‘Redes Sociais na Internet e a Economia Étnica: breve estudo sobre o Afroempreendedorismo no Brasil’, trata-se de uma aplicação prévia da minha dissertação em andamento. O artigo completo está disponível no link e a apresentação abaixo.

 

 

40º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação

Em setembro Curitiba recebe o 40º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, o Intercom. A programação conta com mesas de debates, palestras, apresentação de artigos submetidos, Expocom, Intercom Jr e com a presença de importantes referências de professores e pesquisadores da comunicação como Cicília Maria Krohling Peruzzo, Margarida Maria Krohling Kunsch, Maria Immacolata Vassallo de Lopes, Luís Alberto de Farias, Rudimar Baldissera, entre outros.

Os temas debatidos no congresso versam sobre jornalismo, relações públicas, publicidade, rádio, televisão, cinema, produção editorial e de conteúdo para mídias digitais e políticas públicas de comunicação e esses estão divididos em Grupos de Pesquisa (GP’s).

Meu artigo ‘Redes de solidariedade e indignação na internet: o caso “Liberdade para Rafael Braga”’ desenvolvido a princípio para a disciplina Sociedade da Informação: Cultura, Comunicação e Mídia na UFABC e expandido posteriormente sob orientação dos Professores Silvia Dotta e Ramatis Jacino foi aprovado no GP Comunicação e Cultura Digital. O trabalho analisa o conteúdo de algumas das principais páginas envolvidas nos protestos em relação ao caso de Rafael Braga, a exemplo da 30 dias por Rafael Braga e busca entender a motivação ideológica da solidariedade e indignação e a identificação de determinados movimentos sociais, sobretudo o movimento negro.

Os anais do evento já estão disponíveis e deixo abaixo alguns dos artigos com temática similar.