Livro – Cartas a um jovem relações-públicas

cartas-jovem-rpDesde o lançamento de Cartas a um jovem relações-públicas” (2010) esperei que alguém me presenteasse com o livro, mas isso, infelizmente, não ocorreu. Então, decidi ir à livraria e comprar (rss). Sou fã da coleção “Cartas a um jovem” e fiquei bastante ansiosa para saber como seriam as cartas relacionadas à minha profissão.

A série da editora Campus é composta por várias cartas escritas por profissionais de uma determinada área (comunicação, contabilidade, empreendedorismo, música, etc), considero um ótimo primeiro passo para quem quer entender a mecânica e as nuances de uma carreira, li três livros da coleção.

Lala Aranha é quem escreve as cartas à jovem Luiza, personagem criada para homenagear sua madrinha e avó Luiza de Freitas Valle Aranha. Lala cursou Letras pela Faculdade de Filosofia da UNFRGS e Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas e Publicidade pela Faculdade de Meios e Comunicação (PUC). Exerce atividades de RP desde a década de 80, teve longa experiência na agência Ogilvy, fundou Cali Assunção Publicidade junto com Ronald Assumpção, Clóvis Calia e Elmer Pereria. Ingressou na CDN em 2003, onde está atualmente, como sócia e diretora de Relações Públicas.

São 10 cartas nas quais a autora conta sobre seu amor a primeira vista pela profissão, suas experiências e trajetórias, o perfil do profissional, aspectos imprescindíveis para a carreira como analise de público, prevenção de crise e planejamento. Lala Aranha conta também sobre sua experiência em responsabilidade social corporativa e fala da importância da internet no cenário atual.

A leitura é muito leve e prazerosa, é como se a autora estivesse batendo um papo com o leitor, apresenta uma perspectiva interessante da área, o que é muito bom para estudantes e recém-formados. Para quem já tem uma longa história nas relações públicas tem a possibilidade de conhecer uma nova experiência e renovar a paixão pela profissão.

E para finalizar deixo um trecho que eu gosto muito:

“Podes ter certeza: a parte mais importante do planejamento é vê-lo fluir, ir se harmonizando com a realidade e fazer acontecer. Se quiseres brilhar no negócio de RP, faça acontecer, Luiza.  E crie na sua equipe o valor de fazer acontecer. É um caminho muitas vezes espinhoso e árduo, mas as recompensas são sensacionais. Talvez a grande missão do profissional de RP seja de ir até o fim de seu planejamento. Mas muitos obstáculos abortam essa missão e precisamos ter os melhores argumentos na ponta da língua; os subsídios muito bem embasados e as ferramentas pra lá de azeitadas. Isso exige persistência, paixão e disciplina.” (página: 92)

* Artigo publicado em novembro de 2012 no Versátil RP

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *