Diversidade étnica nos bancos de imagens, conheça o Nappy

Há cerca de um ano o Desabafo Social promoveu uma campanha de conscientização, questionamento e provocação sobre a homogeneização dos bancos de imagem. Depois da repercussão, o Shutterstock incluiu no mecanismo de busca um filtro de cor/etnia.

Porém, ainda hoje, sobretudo em plataformas gratuitas de bancos de imagens, é muito difícil encontrar diversidade e principalmente pessoas negras nas fotos. Para nós, profissionais de conteúdo e social media, é um desafio constante desenvolver um material próximo da realidade brasileira composta por uma população 54% negra.

Outro dia em conversa com amigas, a Nathália Alves indicou o Nappy, banco free com modelos negros em diversas situações.

No descritivo do site os criadores (que também são idealizadores da agência Shade) explicam:

Eu amo Unsplash, Pexels e Shot Stash, mas uma das coisas que notei é que todo o conteúdo deles poderia usar um pouco mais de diversidade. […] somos muito intencionais sobre a representação cultural no trabalho que fazemos. E por isso, nem sempre conseguimos encontrar as fotos que precisamos desses sites. […] Por exemplo, se você digitar a palavra “café” no Unsplash, raramente verá uma xícara de café sendo segurada por mãos pretas. É o mesmo resultado se você digitar termos como “computador” ou “viajar”. Você pode encontrar uma ou duas imagens, mas elas são muito raras. Mas os negros também bebem café, usamos computadores e certamente amamos viajar.

 

Considero essas iniciativas de extrema importância, ainda mais num contexto em que a diversidade têm se tornado pauta de forma relativamente massiva.

Construção de relacionamento no contexto da internet

Na última quarta, 21, tive o prazer de participar da aula inaugural do curso de Pós Graduação em Gestão da Comunicação Integrada do Senac Lapa Scipião, a convite da colega de área e professora na instituição Soraia Lima.

Falei sobre a construção de relacionamento no contexto da internet pensando relações públicas, mas também muito de comunicação integrada, múltiplas habilidades e sobre aspectos primordiais como diversidade, planejamento, relacionamento com imprensa e influenciadores. Bom, a quem interessar possa, lá no VRP disponibilizei o texto que escrevi para guiar as ideias e abaixo a apresentação na integra. 😉

 

Related Post

2018: here we go again

Pós festas, carnaval e tudo mais que o começo do ano nos permite (ou nos impede): here we go again compartilhar conteúdo, ideia, dicas, eventos etc.

Primeiramente, vale lembrar que aqui na página posts tem a lista de todos os conteúdos já compartilhados aqui no blog e aqui nos slides tem todo material dado nas minhas palestra e oficinas.

Outro ponto importante de ressaltar é que quando não teve conteúdo aqui, é por que teve em outros lugares, como mapeamento de públicos e análise de redes, relações públicas na América LatinaLei de Acesso à Informação, sobre as ferramentas Sobek Mining e a StArt. Lá no Versátil RP (que está de cara nova) teve a repercussão no Twitter do caso LAI no município de São Paulo e um post especial para dia interamericano das relações públicas em parceria com Diego Galofero.

 

É novidade que você quer @? 

A primeira novidade é que curso sobre Planejamento Estratégico em Comunicação e Mídias Sociais está na agenda permanente do Lobo Criativo. Essa atividade, que já acontece a algum tempo, será toda remodelada com conteúdo novo, atividades, ferramentas e referências em dobro. O curso tem como público foco estudantes, recém-formados e empreendedores que queiram entender mais dessa parte do trabalho de comunicação. Quem tiver interesse ou quiser mais informações, manda e-mail para falecom@lobocc.com.br que o pessoal do Lobo vai tirar todas as dúvidas.

 

Novidade número dois é que o curso sobre a Lei de Acesso à Informação terá uma versão online pelo IBPAD. Essa atividade é baseada na LAI (como nas oficinas que aconteceram ano passado) e com foco de público em comunicadores (jornalistas, relações-públicas, publicitários, etc), cientistas sociais e demais pesquisadores interessados em conhecer o funcionamento básico da Lei de Acesso à Informação como recurso de levantamento de dados públicos. Informação importante, esse curso será oferecido de forma gratuita e a lista de espera já está aberta, acesse aqui para se inscrever.

 

Bom, esse primeiro post do ano foi para relembrar o que aconteceu em 2017 e para contextualizar todo trabalho que está sendo desenvolvido (e que também conta com a fase de escrita da minha dissertação) esse ano! Aproveito para desejar a todos um excelente período e que possamos trocar muitas figurinhas por aqui e nos demais espaços. 🙂

Related Post

Práticas em Mídias Sociais na Etec Cepam

Nos meses de junho e julho tive o prazer de ministrar as aulas de planejamento de comunicação no curso Práticas em Mídias Sociais na Etec Cepam Gestão Pública. Esse curso se enquadra na modalidade de Formação Inicial e Continuada, ou seja, preferencialmente para iniciantes na área de mídias sociais. Outro ponto interessante é que a Etec Cepam tem foco em governo e terceiro setor, então todos os cursos são pensados a partir dessa temática.

Ao todo foram 160 horas/aula divididas em dois módulos: o de ferramentas e o de planejamento. Ambos orientados a um projeto prático desenvolvido em grupo que é apresentado como requisito de conclusão.

As minhas aulas abordaram o processo técnico do desenvolvimento de planejamento de comunicação e planejamento editorial para mídias sociais, além da inserção de temas como empreendedorismo, terceiro setor, financiamento coletivo, governo aberto, lei de acesso à informação, diversidade, entre outros. Todas as aulas foram baseadas em referências que eu sigo enquanto profissional, infelizmente não posso publicizar os slides, mas deixo abaixo a lista de blogs, profissionais, livros e cases que sugeri aos alunos.

BLOGS

PROFISSIONAIS

LIVROS

CASES

Vale ressaltar que o curso é gratuito, para saber das próximas datas acompanhe a Etec Cepam. 😉

Social Media Week abre votação para palestras de 2017

Chegou aquele tradicional momento do ano: votar nas palestras do Social Media Week! Esse ano o evento acontece na ESPM Vila Mariana e conta com o apoio dos professores de comunicação digital da instituição na curadoria de conteúdo.

Outro ponto de organização, os temas estão separados por assunto, o que é interessante até para pensar no que é mais urgentes em comunicação atualmente. Na nuvem de palavras, por exemplo, podemos ver quais os temas mais oferecidos. Será que tanto conteúdo em empreendedorismo seria reflexo do contexto social com a crescente de apostas em negócios próprios devido ao desemprego? Fica aí a questão.

Bom, mas preparei uma lista de sugestões de temas, palestras e palestrantes que considero interessante que valem o voto. Segue: