Social Media Week abre votação para palestras de 2017

Chegou aquele tradicional momento do ano: votar nas palestras do Social Media Week! Esse ano o evento acontece na ESPM Vila Mariana e conta com o apoio dos professores de comunicação digital da instituição na curadoria de conteúdo.

Outro ponto de organização, os temas estão separados por assunto, o que é interessante até para pensar no que é mais urgentes em comunicação atualmente. Na nuvem de palavras, por exemplo, podemos ver quais os temas mais oferecidos. Será que tanto conteúdo em empreendedorismo seria reflexo do contexto social com a crescente de apostas em negócios próprios devido ao desemprego? Fica aí a questão.

Bom, mas preparei uma lista de sugestões de temas, palestras e palestrantes que considero interessante que valem o voto. Segue:

 

Qual é o seu maior problema de comunicação?

Lancei uma enquete para as empreendedoras do grupo Feminaria, a pergunta foi: qual é o seu maior problema de comunicação? Rendeu um papo interessante por lá e eu separei alguns tópicos para falarmos.

1. Dificuldade para que compreendam o que eu faço

Isso é bem comum, sobretudo quando se trata de algo muito novo, específico, amplo ou similar à outras atividades. Acredito que vale encontrar uma definição objetiva, curta, sem ambiguidades e testar a aceitação com os clientes, mas também com pessoas que não são da área. Se quem não tem nenhuma definição prévia da sua atividade entender é um bom indicativo.

2. Mensuração de resultados

De fato em comunicação não existe uma regra geral de análise de resultados. Até por que são muitas coisas que podem ser medidas, por exemplo vendas, relacionamento, alcance de marca, leads gerados, notas na imprensa, acessos no site, engajamento nas mídias sociais e assim por diante. A minha sugestão é primeiro saber qual objetivo pretende-se alcançar e segundo saber o que se pretende medir. Em alguns momentos a venda propriamente dita pode não ser o resultado esperado da ação, mas o aumento de pessoas permitindo receber e-mails para acompanhar sua marca sim (geração de leads = potenciais clientes).

3. Colocar limites nos clientes

Quem inventou o ditado “o cliente sempre tem razão” certamente não estava em pleno estado de consciência. Disciplinar o cliente, principalmente quando se trata de relações longas, é uma missão e tanto. Eu apostaria em uma política bem clara de atendimento, com regras e limites. Pode haver concessões? Sim, pode. E isso também deve ser conversado entre as partes. Outro ponto levantado no tópico e que também entra nesse item foi o “meu cliente quer me ensinar a fazer o que eu faço”, ou seja, também é uma questão de disciplinar, afinal quem é o profissional especialista da relação?

4. Mídias Sociais

É o meio mais acessível de comunicação atualmente, mas isso não significa que é o mais fácil. Sobretudo se pensarmos nas variáveis de alcance e interação e nas ações que muitas vezes não são controláveis, como os famosos virais (para o bem e para o mal).  A minha sugestão é ter em mente que mídias sociais são principalmente um canal para estabelecer relacionamento e conversas, não para apenas vender. É óbvio que vender é o objetivo, afinal os boletos não se pagam sozinhos, mas o que quero dizer é que o formato “deu a louca no gerente, 80% off, só hoje, corre!!” não funciona aqui, até por que a pessoa tem infinitas possibilidades de pesquisar (na internet) e ela só vai escolher quando tiver certeza e uma forma de dar certeza ao cliente é desenvolver sua credibilidade. E isso só acontece via relacionamento.

Dica extra, não acontecem milagres em comunicação sem investimento (e em lugar nenhum, não é mesmo?). Reserve um valor para ampliar o alcance. E diminua a ansiedade na espera de imediatismos. 😉


Quer aprender mais sobre como o Planejamento da Comunicação pode ajudar seu negócio? Vem para o Workshop na Casa Feminaria: http://bit.ly/PlanTaisso <3  

Workshop: planejamento da comunicação na Feminaria

Vai rolar a primeira parceria com a Feminaria. \õ

No dia 07 de Abril vou facilitar o workshop Planejamento da Comunicação para Empreendedoras. Serão três turmas (manhã, tarde e noite) com 10 vagas pagantes e duas vagas sociais (destinadas às mulheres que não tem condições de pagar, mas precisam do conteúdo para alavancar seus negócios) para cada turno. O investimento é de R$ 100,00 (com coffee break), associadas Feminaria tem 15% de desconto.

O objetivo do workshop é compartilhar com as empreendedoras técnicas de comunicação para expor adequadamente seus produtos e serviços.

O programa contará com roda de apresentação e expectativas, conceitos e processos de planejamento, exposição de ferramentas, análises de boas práticas, exercícios e orientação para materiais de consulta.

Para se inscrever basta acessar esse link: http://bit.ly/PlanTaisso 

Vagas sociais

Para solicitar uma das seis vagas sociais é preciso me enviar um e-mail no contato@taisoliveira.me e contar sobre sua empresa, encaminhar o link do site e redes sociais, localização, dizer a razão de precisar muito da vaga e sinalizar qual período é melhor para você (manhã, tarde ou noite).

Serviço

Dia 07 de abril
Turma 01: das 09:00 às 12:00
Turma 02: das 14:00 às 17:00
Turma 03: das 19:00 às 22:00
Na Casa Feminaria
End.: Rua Inglês de Souza, 14 – Aclimação

Casa Feminaria – rede de negócios femininos

Provavelmente conheci a Casa Feminaria via algoritmos do Facebook, mas não me lembro ao certo. Entrei no grupo. Curti a página. E achei tudo muito interessante. Basicamente a proposta segue a lógica dos grupos de mulheres empreendedoras e/ou feministas.

Provavelmente a experiência de comunidades em redes sociais é diferente para homens e mulheres. Embora eu tenha muitas ressalvas ao Facebook, por exemplo, adoro os grupos de mulheres que existem para auxiliar e colaborar umas com as outras. Só para se ter uma ideia, os grupos que mais frequento e consumo produtos/serviços/conteúdos são Preta comprando de preta, Preta & Acadêmica, Inglês das Minas, Networking das Minas, Minas de estratégias, entre outros. Qualquer tema que você imaginar existe um grupo só de mulheres focado nisso, pode acreditar. E embora tenham divergências (como em qualquer outro lugar) considero esses espaços maravilhosos, sobretudo da perspectiva de que se precisamos criar alternativas de ambientes seguros é por que os espaços comuns nos violentam de alguma forma e nos privam de oportunidades e desenvolvimento.

Criada pela advogada Ana Carolina Moreira, o diferencial da Casa Feminaria é que existe de fato uma casa física (em relação aos grupos que são reuniões apenas online), com espaço para palestras, workshops, cursos, atendimentos e estações de trabalho num coworking. Há uma rede de profissionais de diversas áreas (contabilidade, moda e estilo, psicologia, advogacia, coaching, medicina, artesanato, etc) articuladas para colaborar com as necessidades que não são especialidades umas das outras.

Aproveitando a migração que tive que fazer de CLT para autônoma me associei à Casa e tem sido uma experiência bem bacana. Já me consultei com algumas das profissionais da rede, a série de planejamento estratégico para leigos também estará disponível no blog da Casa e provavelmente vou ofertar um workshop com foco em comunicação no decorrer do ano.

Na rede é possível ser associada – pagar uma mensalidade e usufruir dos benefícios; consultora – oferecer plantões sobre sua especialidade para as associadas; ou apoiadora – oferecer descontos de produtos e serviços para a rede.

A Casa fica na Rua dos Ingleses, 14 na Aclimação, aberta de segunda à sexta das 9h às 19h e sábados e domingos para eventos (o horário se estende em dias de cursos, aliás terão aulas de inglês, espanhol e italiano). A programação conta com happy hour, cineclube, rodas de conversa e muito mais. Para as meninas, bora lá conhecer? 😉 

Related Post

Cartilha planejamento estratégico para leigos

No ano de 2015 eu escrevi para o Versátil RP uma série de post’s sobre planejamento estratégico em comunicação com foco em pequenos empreendedores. O objetivo desse conteúdo é apresentar o processo, conceitos e algumas ferramentas de forma simplificada, para que aqueles que precisam trabalhar a comunicação de suas marcas, mas que eventualmente não tem a verba necessária para a contração de uma agência ou profissional possam ao menos ter uma noção básica de passos importantes da estratégia de comunicação.

Daí que surgiu a ideia de disponibilizar algumas das séries do VRP em forma de e-book ou cartilha para utilização rápida, offline e impressa. Então apresento agora a nossa cartilha de Planejamento Estratégico para Leigos. 🙂

O projeto da cartilha contou com colaboração de Daiane Almeida com a organização e revisão, Júnior Ribas com a primeira diagramação e a versão final de layout ficou por conta de Rogério Ribeiro. Seu conteúdo trata do processo de planejamento pelo livro da Professora Margarida Kunsch e traz ainda dicas de ferramentas, fontes de inspiração e conteúdo.

O material está disponível para consulta e download no Issuu do VRP. Espero que todos possam fazer um bom uso. 🙂

Related Post