Casa Feminaria – rede de negócios femininos

Provavelmente conheci a Casa Feminaria via algoritmos do Facebook, mas não me lembro ao certo. Entrei no grupo. Curti a página. E achei tudo muito interessante. Basicamente a proposta segue a lógica dos grupos de mulheres empreendedoras e/ou feministas.

Provavelmente a experiência de comunidades em redes sociais é diferente para homens e mulheres. Embora eu tenha muitas ressalvas ao Facebook, por exemplo, adoro os grupos de mulheres que existem para auxiliar e colaborar umas com as outras. Só para se ter uma ideia, os grupos que mais frequento e consumo produtos/serviços/conteúdos são Preta comprando de preta, Preta & Acadêmica, Inglês das Minas, Networking das Minas, Minas de estratégias, entre outros. Qualquer tema que você imaginar existe um grupo só de mulheres focado nisso, pode acreditar. E embora tenham divergências (como em qualquer outro lugar) considero esses espaços maravilhosos, sobretudo da perspectiva de que se precisamos criar alternativas de ambientes seguros é por que os espaços comuns nos violentam de alguma forma e nos privam de oportunidades e desenvolvimento.

Criada pela advogada Ana Carolina Moreira, o diferencial da Casa Feminaria é que existe de fato uma casa física (em relação aos grupos que são reuniões apenas online), com espaço para palestras, workshops, cursos, atendimentos e estações de trabalho num coworking. Há uma rede de profissionais de diversas áreas (contabilidade, moda e estilo, psicologia, advogacia, coaching, medicina, artesanato, etc) articuladas para colaborar com as necessidades que não são especialidades umas das outras.

Aproveitando a migração que tive que fazer de CLT para autônoma me associei à Casa e tem sido uma experiência bem bacana. Já me consultei com algumas das profissionais da rede, a série de planejamento estratégico para leigos também estará disponível no blog da Casa e provavelmente vou ofertar um workshop com foco em comunicação no decorrer do ano.

Na rede é possível ser associada – pagar uma mensalidade e usufruir dos benefícios; consultora – oferecer plantões sobre sua especialidade para as associadas; ou apoiadora – oferecer descontos de produtos e serviços para a rede.

A Casa fica na Rua dos Ingleses, 14 na Aclimação, aberta de segunda à sexta das 9h às 19h e sábados e domingos para eventos (o horário se estende em dias de cursos, aliás terão aulas de inglês, espanhol e italiano). A programação conta com happy hour, cineclube, rodas de conversa e muito mais. Para as meninas, bora lá conhecer? 😉 

Related Post

Uma ideia sobre “Casa Feminaria – rede de negócios femininos

  1. Pingback: História da Psicologia e as Relações Étnico-Raciais | Taís Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *